21 August, 2012

If you were here beside me, instead of in New York #8




Fictício.
«There is always some madness in love. But there is also always some reason in madness.» Eu sei. Eu sei que o que sinto por ele é real. Soube isso antes de ver pela primeira vez a fotografia que agora guardo com tanto cuidado. Eu não namoro à distância por opção. Podia namorar com alguém que vivesse perto de mim, podia abraçá-lo e beijá-lo as vezes que quisesse. Dizer que o amo e ficarmos abraçados a tarde toda. Eu podia ter isto tudo mas não tenho. Não quero, quero-o a ele e ao seu amor. Porque eu não o amo pela aparência nem por um olhar. Nunca olhei nos olhos dele, nunca tive o seu corpo junto ao meu. Nunca o abracei nem chorei no seu ombro. Mas isto? Isto é o que faz um amor tão verdadeiro.

5 comments:

Ana. said...

as vezes o amor assim +e mais verdadeiro do que alguns que se vem todos os dias! gostei.
really? ainda bem queridaaa :D :D

Isabella said...

Adorei

Sara C said...

pode ser fictício, mas está lindo. e eu concordo com tudo o que está aqui dito.

Sara C said...

todos os textos têm um pouco de nós (:

micaela. said...

toda a gente percebe menos ele.