18 February, 2012

sessenta e um.



texto não necessariamente fictício.
Tento parecer feliz, mas está difícil. Tenho fraqueza nas pernas, as lágrimas teimam em correr pela minha cara… Olho para o telemóvel de cinco em cinco minutos à espera de uma mensagem tua, de uma chamada,… só me apetece enviar-te o meu pedido de desculpas e ficar tudo bem mas não, desiludiste-me e magoaste-me como nunca o fizeste antes. Custa acreditar que estamos assim, sem dirigir a palavra um ao outro, tão distantes mas ao mesmo tempo tão perto, com o coração a bater de amor. Digam o que disserem, não vou dar ‘o braço a torcer’. Não vou mesmo! Pode ser o fim de quase cinco meses mas olha, nada dura para sempre!

6 comments:

Dani said...

vais ver que não é o fim, princesa :)

Ana. said...

adoro

mas que se passa´?

Ana. said...

tenho a certeza que nao é o fim linda, vocês vão superar isso e mais :D

Ana. said...

de nada

Ana. said...

podes-me dizer como mudas o teu cursor? s:

Dani said...

mas, por isso, é que eu acho que vão ficar melhor ainda!